Cultura

Entrevista: Lobo solitário

O “Lobo Solitário”, a primeira obra literária de Cláudio Cardoso, foi editado a 20 de julho pela Chiado Books. O Jornal “O Leme” esteve à conversa com o autor.

Para quem não te conhece, quem é o Cláudio Cardoso?

Olá João. Começo por dizer que é uma honra ser entrevistado por ti. Amigo há muitos anos, tens vivido a experiência do “Lobo Solitário” de forma ímpar. Já o disse, mas tens sido inexcedível. Não tens noção de como te estou grato.

Quem sou eu? Bem… Nasci no Porto a 2 de Janeiro de 1978. Aos 8 anos vim para Santo André e aqui me mantive até aos dias de hoje.

Apaixonado pela mente humana, numa fase já mais adiantada da vida, licenciei-me em Ciências Sociais (minor em Psicologia). Adoro escrever e é através da escrita que sou capaz de transmitir os mais diversos estados de alma. Considero que um bom texto supera um óptimo filme.

É um pouco complicado falarmos sobre nós próprios e nunca fui bom a fazê-lo, mas acredito que os meus pais fizeram um bom trabalho e sou hoje um ser humano com valor. Sobre o quem sou eu, prefiro não me alongar mais. Não me sinto confortável a falar sobre mim. Pode ser? (risos)

Profissionalmente trabalho na Refinaria de Sines.

Como surgiu a ideia de escreveres um livro?

A ideia de escrever um livro surgiu da necessidade de passar para o papel experiências e ensinamentos de vida. Vividos, ou não, por mim.

Como referi na resposta anterior, adoro escrever. Desde cedo notei que quando o faço causo impacto. Seja em situações de crítica a algo que considero errado ou injusto até às palavras de conforto ou de abraço em situações mais delicadas.

A escrita é uma arma poderosa e quando bem empregue pode mudar estados de alma e até mudar o mundo.

De que fala o teu livro “Lobo Solitário”?

O “Lobo Solitário” conta a história vivida pelo João e pela Ana. A editora colocou-o na categoria de Literatura e Ficção, mas eu acho que se enquadra mais na de Romance.

Um amigo definiu o texto como um romance com uma enorme carga emotiva, febre de viver, explosão de sentimentos, conflitos, paixões…

Acho que está impecável esta definição.

Mas vamos deixar cada leitor tirar a sua conclusão.

Qual é o público alvo do “Lobo Solitário”?

Talvez sejam os adolescentes e os jovens adultos, mas acho que pode ser lida por qualquer faixa etária. Bem analisada, a mensagem é abrangente e quando sentida é realmente forte.

Sei que o livro está a ter sucesso na Chiado Books. É uma surpresa para ti?

Sei que o sonho foi realizado. Isso eu sei…

Já o sucesso creio que seja relativo. Sou um autor desconhecido e o facto de as vendas, apesar de poucas, estarem a ser constantes talvez possa ser um sinal de um sucesso futuro. Mas é um caminho longo e nada fácil.

Como em quase tudo na vida, para que o salto seja dado, eu preciso de chegar a alguém que tenha a visibilidade e o acesso que eu não tenho. Para sair do núcleo da família, amigas e amigos, conhecidas e conhecidos, eu preciso que aquela pessoa com influência na sociedade acredite em mim. Tenho batalhado nesse sentido e sei que vou conseguir.

Neste momento o melhor meio de divulgação é a crítica positiva de todas as leitoras e todos os leitores do “Lobo Solitário”. E a estas e estes, eu estou eternamente grato. Todas as emoções que tenho vivido, são graças a quem me deu a mão e acolheu a obra em sua casa. Obrigado por tudo.

Onde o livro pode ser adquirido e qual o seu preço?

O livro pode ser adquirido no site da Chiado Books. Também se encontra disponível na Fnac, Bertrand e Wook. Tudo na forma online. Está disponível em papel e em e-book.

Já o preço é de 14€ na versão papel.

Por vezes as livrarias estão com alguma promoção e pode ser adquirido por um preço ligeiramente inferior.

Quem quiser obter mais informações sobre ti, o autor Cláudio Cardoso, como pode fazer?

Sintam-se à vontade para me contactarem na rua ou nas redes sociais, onde estou no facebook e no instagram. Se tiverem alguma dificuldade em acharem as minhas páginas, não hesitem em enviar um email para ccardoso78@gmail.com. Estarei disponível.

Queres deixar alguma mensagem para quem está a ler o “Lobo Solitário”, ou para quem ainda não o leu?

Para quem já leu ou está a ler, começo por um muito obrigado. Vocês estão no meu coração.

A mensagem é igual para ambos. Se tiver tido a capacidade de transmitir cada emoção vivida ao escrever (acreditem que foram muitas, opostas e intensas), se tiver conseguido despertar sensações, então eu fui bem sucedido.

A mensagem termina com um já conhecido “Sê tu própria(o), sê feliz.”.

Obrigado pela atenção Cláudio. Votos de sucesso para a tua vida pessoal e profissional!

Obrigado a ti João, por tudo e mais alguma coisa. Vence na vida, ok? Estarei cá para tudo o que puder contribuir para o teu sucesso e felicidade.

Obrigado a cada uma e cada um de vocês. Só juntos esta caminhada é possível e faz sentido. Obrigado pelo bem que me têm feito. Não há palavras.

Partilhe a sua opinião connosco

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.