Sociedade

Heliporto do Hospital do Litoral Alentejano em obras para obter certificação

O Heliporto do Hospital do Litoral Alentejano (HLA), no Concelho de Santiago do Cacém, está a ser alvo de uma empreitada de requalificação para permitir o seu uso oficial, num investimento de cerca de 100 mil euros.

A obra, a cargo da Unidade Local de Saúde do Litoral Alentejano (ULSLA), arrancou na semana passada com o
objetivo de reativar um equipamento que deixou de funcionar em dezembro de 2018, por não respeitar as regras da
Autoridade Nacional da Aviação Civil (ANAC).

“Desde o acidente com o helicóptero do Instituto Nacional de Emergência Médica (NEM), a Autoridade Nacional da Aviação Civil (ANAC) reforçou a certificação dos heliportos que estavam a funcionar à data”, explicou a Presidente do Conselho de Administração da ULSLA, Catarina Filipe.

O heliporto da ULSLA “estava mapeado, mas não estava certificado”, adiantou a mesma responsável, acrescentando que, com esta intervenção, a ULSLA pretende “criar as condições para propor a certificação do heliporto à ANAC”.

Os trabalhos incluem o corte da vegetação na zona envolvente à infraestrutura, o rebaixamento de postes de iluminação, a revisão da sinalização, a regularização das zonas próximas e o revestimento de toda a área com pedra de
enrocamento, indicou.

A empreitada, que tem um prazo de execução de dois meses, prevê também “a terraplanagem dos terrenos para facilitar a manobra de aproximação e descolagem do helicóptero e a criação de “uma segunda saída de emergência” que vai obrigar a uma alteração significativa da entrada do Hospital do Litoral Alentejano.

Para que o processo de certificação fique concluído, será ainda necessária “a constituição de equipas de apoio permanente” ao heliporto, que ficará a cargo das quatro corporações de bombeiros do concelho de Santiago do
Cacém, segundo a unidade local de saúde.

O heliporto, situado junto ao Serviço de Urgência, na entrada do Hospital do Litoral Alentejano, passará a “receber
helicópteros em situação de emergência, minimizando o tempo de resposta no socorro dos doentes”, afiançou a ULSLA.

Partilhe a sua opinião connosco

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.