Editorial

Editorial: Use e abuse

No passado mês de Dezembro alguém se abeirou de mim e me disse que faz tempo que vive por estes lados de Santo André e não sabia da existência de uma casa que recebe meninas que são retiradas às famílias e que são entregues a uma instituição.

Sim, é verdade. Existe mesmo uma casa em Vila Nova de Santo André que cuida de meninas que foram retiradas às famílias pelo Tribunais ou pelas CPCJ. Cada uma delas tem uma história de vida diferente. Cada uma delas quer, com a rebeldia própria da idade, que se nota mais numas do que em outras, quer com a força de vontade ou de obrigatoriedade, encontrar um caminho para ser feliz, para se realizar no mundo que lhe foi dado.

Artigo completo disponível na edição em papel de 23 de Janeiro de 2020, n.º 754

Partilhe a sua opinião connosco

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.