Sociedade

Regantes falam em “ano de calamidade” em Campilhas e Alto Sado

A Associação de Regantes e Beneficiários de Campilhas e Alto Sado (ARBCAS) prevê “um ano de calamidade” na zona, em termos agrícolas, devido à falta de água nas albufeiras de Santiago do Cacém e Ourique.

De acordo com o vice-presidente da ARBCAS, atualmente, “não temos qualquer reserva de água nas barragens de Campilhas, Fonte Serne e Monte da Rocha e apenas contamos com água proveniente de Alqueva, que vai regar uma pequena parte”.

Com os níveis “tão baixos” nas bacias hidrográficas e “mais de 3.700 hectares sem água para cultivo”, na campanha primavera/verão, os agricultores antevêem “o ano mais difícil de todos”.
“Este vai ser mais um ano difícil, talvez o ano mais difícil de todos, porque temos água para regar 2.800 hectares, mas ficam 3.700 hectares de fora, sem qualquer acesso à água. Portanto, se não houver uma alteração de última hora, como no ano passado, estamos a ver que vai ser mesmo
um ano de calamidade para muitos agricultores”, alertou.

Artigo completo disponível na edição em papel de 04 de Abril de 2019, n.º 736

Anúncios

Partilhe a sua opinião connosco

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.