Sociedade

Doentes crónicos são alvo de projeto pioneiro desenvolvido pela ULSLA

A Unidade Local de Saúde do Litoral Alentejano lidera um projeto pioneiro, com doentes crónicos da região, que permite reduzir os internamentos e a afluência à urgência hospitalar. O programa que acompanha os pacientes no seu domicilio tem como meta a estabilização clínica deste grupo de doentes.

Um projeto da Unidade Local de Saúde do Litoral Alentejano (ULSLA), em Santiago do Cacem, permitiu reduzir em cerca de 70 por cento a afluência à urgência hospitalar de doentes crónicos que estão a ser acompanhados no seu domicilio, através do ‘Programa de Gestão de Caso para
Doentes Crónicos com Multimorbilidade’.

O programa arrancou em 2017 e apoia oitenta pacientes com doenças crónicas, entre os 52 os 80 anos, dos concelhos de Santiago do Cacém, Odemira e Sines, no litoral alentejano, e visa “reorganizar a prestação dos cuidados de saúde”, reduzindo os internamentos e as consultas
médicas.

Artigo completo disponível na edição em papel de 8 de Novembro de 2018, n.º 726

Anúncios

Partilhe a sua opinião connosco

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.