Sociedade

Enfermeiros, utentes e autarcas exigem mais profissionais de saúde

O protesto foi convocado pelo Sindicato dos Enfermeiros Portugueses (SEP), após tomar conhecimento do “despedimento” de enfermeiros com contratos de substituição na Unidade Local de Saúde do Litoral Alentejano (ULSLA), embora a falta de profissionais de saúde tenha já sido reconhecida pelo conselho de administração. À iniciativa juntaram-se também as comissões de utentes do litoral alentejano. 

“Neste momento, temos confirmado o despedimento de dez enfermeiros quando o próprio conselho de  administração refere que tem falta de 90”, disse Zuraima Prado, dirigente do SEP, no final do protesto que
decorreu no dia 06 de abril.

A sindicalista afirmou que “a atividade assistencial já está seriamente comprometida, nomeadamente com o encerramento de camas e com alteração dos mapas cirúrgicos”, algo que considerou “vergonhoso”.

Artigo completo disponível na edição em papel de 12 de abril de 2018, n.º 713

Anúncios

Partilhe a sua opinião connosco

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.