Sociedade

Autarcas do alentejo litoral reunem com ministro da Saúde

Os presidentes das câmaras municipais do litoral alentejano, preocupados com a falta de médicos, enfermeiros, técnicos e assistentes na Unidade Local de Saúde reuniram com o ministro da Saúde, Adalberto Campos Fernandes, no dia 31 de janeiro.

“Colocámos as nossas preocupações relativamente à falta de pessoal no Hospital do Litoral Alentejano, faltam pelo menos 22 enfermeiros, faltam médicos, assistentes operacionais, assistentes técnicos e algumas especialidades técnicas”, disse ao jornal O Leme o presidente da Comunidade Intermunicipal do Litoral Alentejano (CIMAL), Vítor Proença, após o encontro com o ministro, em Lisboa.

Vítor Proença apontou também como preocupante a “falta de viaturas para que os enfermeiros procedam ao apoio e
tratamentos domiciliários” e ainda “défices gritantes” de “médicos de família nos cuidados primários”, especialmente nos concelhos de Alcácer do Sal e de Odemira.

Artigo completo disponível na edição em papel de 08 de fevereiro de 2018, n.º 709

Anúncios

Partilhe a sua opinião connosco

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s