Editorial / Opinião

Editorial: A queixa traz progresso

Por Abílio Raposo, diretor

Nestes dias tenho pensado um pouco sobre as obras que vão aparecendo, não só na nossa Cidade de Vila Nova de Santo André, mas um pouco por todo o lado.

Todos nós ficamos sempre muito desagradados quando surgem obras, tanto na nossa própria casa, como no nosso prédio, na nossa rua ou algures na malha urbana, ou muitas vezes mesmo nas estradas que percorremos pelo país.

Sim, é verdade que ninguém gosta de ver paredes partidas, muito pó, estradas cheias de sinais de trânsito a proibir a velocidade, ter de fazer circuitos maiores, porque aquele itinerário que é mais perto está cortado por causa de obras. Realmente é uma grande chatice e por vezes uma grande dor de cabeça. São os barulhos das máquinas a apitar ou a bater. São as pessoas a ficar nervosas com tudo isto e não conseguirem ajudar os outros.

Mas afinal fazer obras é bom ou não?

Artigo completo disponível na edição em papel de 25 de janeiro de 2018, n.º 708

Anúncios

Partilhe a sua opinião connosco

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s