Editorial / Opinião

Editorial: Pobres forçados a sustentar a banca

Por Abílio Raposo,

Já é do conhecimento de todos que os bancos em Portugal andam um pouco na “rua da amargura”. Os investimentos não são muitos e os bancos andam desesperados na procura daquilo que é a sua principal matéria prima: o dinheiro. Muitas vezes já não lhes basta os depósitos que são feitos. É necessário que entre dinheiro para investimento no próprio banco.

O negócio do dinheiro é um mundo muito complicado e difícil. Para os bancos o dinheiro não tem cara, mas valor. Não importa de onde vem. O que importa é, na verdade, gerar lucro e mais lucro.

As instituições Particulares de Solidariedade Social e as Santas Casas existem para ajudar todos os que precisam e nomeadamente aqueles que mais carecem de proteção. Foi com este princípio que a Rainha D. Leonor fundou as Santas Casas de Misericórdia e nós não podermos desvirtuar a sua razão de existir.

Artigo completo disponível na edição em papel de 11 de janeiro de 2018, n.º 707

Anúncios

Partilhe a sua opinião connosco

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s