Cultura

Câmara de Santiago do Cacém lança ‘Vinte Mil Léguas de Palavras’

Foi sob o pseudónimo Joice que o antropólogo e professor catedrático, Luis Cunha, escreveu o livro ‘Vinte Mil Léguas de Palavras’. Uma coletânea de vinte contos, com mil palavras cada um, escrita pelo autor durante umas férias de Natal que ficou esquecida na gaveta.

Depois de uma tentativa de publicação, o autor, a residir em Braga, foi desafiado por um amigo a participar no concurso lançado pela Câmara de Santiago do Cacém, em 1996, com o intuito de perpetuar o nome do escritor Manuel da Fonseca.

O professor que, em 2016, esteve em Santiago do Cacém para receber o prémio, voltou a sublinhar a manutenção e existência do concurso. “Estas iniciativas rompem com o círculo fechado da edição de livros em Portugal. Há sempre um lado de sorte mas o que sinto é orgulho por este importância do prémio que suscita o interesse de muitos escritores que não têm obras publicadas e outros consagrados”, adiantou o autarca que admitiu a possibilidade de internacionalizar este prémio.

Artigo completo disponível na edição em papel de 09 de novembro de 2017, n.º 703

Anúncios

Partilhe a sua opinião connosco

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s