Autárquicas 2017

Candidatos debateram propostas para São Francisco da Serra

O envelhecimento da população, a redução do número de residentes, a falta de serviços públicos, de transportes e de emprego e a necessidade de melhorar algumas das vias de acesso locais foram os principais temas debatidos pelos candidatos autárquicos à Assembleia de Freguesia de São Francisco da Serra, durante o encontro que decorreu na segunda-feira, dia 04, promovido pelo jornal O Leme em conjunto com a Rádio Miróbriga.

No debate, o primeiro de nove previstos com todos os candidatos à Câmara Municipal de Santiago do Cacém e às Assembleias de Freguesia do concelho, participaram os três candidatos à Assembleia de Freguesia de São Francisco da Serra que vão a votos no próximo dia 01 de outubro, Helder Pereira (CDU), Ricardo Silva (PSD/CDS) e João Candeias (PS).

Antes de dar início ao debate de vários temas, os candidatos tiveram oportunidade de destacar as principais prioridades que definiram nos respetivos programas eleitorais.

O candidato da CDU à Assembleia de Freguesia de São Francisco da Serra, Helder Guerreiro, pretende dar continuidade ao trabalho que o executivo, atualmente liderado pela coligação que junta o PCP e o PEV, tem vindo a desenvolver no atual mandato.

Helder Guerreiro, 46 anos, natural de São Domingos da Serra, assistente operacional, é a primeira vez que se candidata à presidência da junta e faz parte do atual executivo (dois mandatos)

Hélder Pereira definiu como prioridades a qualificação da freguesia e o reforço do investimento nas acessibilidades, intensificando a intervenção nos caminhos rurais e o investimento no desporto.

“Reforçar o investimento nas acessibilidades, colaborando com a Câmara Municipal, em repavimentação, asfaltamentos, intensificar a intervenção nos caminhos rurais, continuar a trabalhar com as escolas, continuar a apoiar as instituições da freguesia, reforçar o investimento no desporto, mantendo iniciativas já existentes, como as comemorações 25 de abril, continuar os encontros com o fado, os passeios culturais, reforçar a rede de saneamento, a renovação de condutas, prolongar as condutas de água para chegar a novos utilizadores, continuar a reivindicar a colocação de um médico do Serviço Nacional de Saúde na freguesia” são algumas das iniciativas que o candidato da CDU propõe executar, caso seja eleito.

Já o candidato da coligação PSD/CDS, Ricardo Silva, defendeu a necessidade de a Junta de Freguesia combater o envelhecimento da freguesia com a criação de incentivos à natalidade.

Ricardo Silva (PSD/CDS), 31 anos, natural de Algueirão- Mem Martins, a residir em São Francisco desde os 5 anos, técnico de prótese dentária, faz parte da Assembleia de Freguesia eleito pelo PSD

O candidato social-democrata pretende também identificar as zonas de maior risco de incêndios florestais para avançar com uma campanha de prevenção e olhar para os habitantes das zonas rurais.

“Vamos criar um incentivo à natalidade, vamos fixar quem já cá está e vamos tentar trazer mais gente para cá, vamos tentar dar aqui um ‘boost’ de juventude, porque realmente a nossa juventude está a ficar mais idosa”, disse o candidato. Ricardo Silva demonstrou também preocupação com os fogos florestais, propondo procurar formas de sensibilizar para a prevenção.

Combater a desertificação da freguesia que tem vindo a perder eleitores nos últimos anos é a prioridade do candidato do Partido Socialista, João Candeias, que quer contribuir para a melhoria da qualidade de vida das pessoas.

João Candeias (PS), 46 anos, natural de Beja, assistente técnico e licenciado em engenharia informática, foi presidente da Junta de Freguesia de São Francisco da Serra entre 2001 e 2005

“A nossa proposta vai muito mais no sentido de valorizar a terra e as pessoas, porque acho que é importante nós divulgarmos aqui aquilo que temos de melhor, quer a nível do turismo, quer a nível do artesanato. Contribuir para o desenvolvimento económico da freguesia, que penso que é um dos pilares essenciais, porque traz emprego”, defendeu João Candeias, que quer combater a desertificação. “Estamos a perder em média 15 pessoas por ano e essa população não está a ser reposta”, alertou.

O candidato do PS quer também apostar no saneamento básico, nas infraestruturas de abastecimento de água e na eletrificação, para que chegue aos locais da freguesia onde ainda não existe. Jorge Candeias, que já presidiu à Junta de Freguesia de São Francisco da Serra no passado, pretende ainda recuperar a iniciativa de ‘Orçamento Participado’, para envolver a população na gestão da autarquia.

Envelhecimento da população

Para inverter a tendência de envelhecimento da população, Ricardo Silva, do PSD/CDS, propõe a criação de um “incentivo à natalidade para casais residentes na freguesia”. Além disso, o candidato defende que a promoção de “mais eventos”, de “mais desporto” e de “mais festa” também atrai “mais turistas”, criando “mais atividade económica” que acaba por contribuir para “fixar mais gente”.

O socialista João Candeias aponta o dedo ao encerramento de serviços, como aconteceu com duas escolas da freguesia, bem como com o posto de saúde, defendendo que isso contribui para a perda de habitantes, a par da falta de emprego. É por isso que pretende “recuperar as condições” que foram perdidas nos últimos anos. Para promover a criação de emprego, o candidato sugere criar uma Zona de Atividades Mistas (ZAM).

Helder Pereira afirmou que a autarquia, atualmente liderada pela CDU, tem “criado novas vias, novas condições de trânsito e de tudo um pouco para que as pessoas se sintam bem” e tem “investido nos estabelecimentos escolares que existem na freguesia” . O candidato reconhece que “talvez fosse bom” criar “alguns incentivos” à natalidade, mas não acredita que isso fosse suficiente. “Vamos precisar que as pessoas também acreditem na nossa freguesia”, disse, lembrando os “cortes” no orçamento da freguesia.

Desenvolvimento económico

O turismo é setor que todos os candidatos concordam ter o maior potencial de desenvolvimento económico na freguesia de São Francisco da Serra. O candidato da CDU considera no entanto que o atual executivo já contribui para o desenvolvimento do setor, contribuindo para “agilizar o processo burocrático quando há interesse privado em investir”. Já o candidato socialista defende que sejam criadas “condições base para que as pessoas vejam São Francisco como pólo de interesse”, apostando, por exemplo, na recuperação da tradição local de produção de artesanato, que “se perdeu”, a par, por exemplo, da “recuperação e da manutenção de fontes” antigas.

Ricardo Silva (PSD/CDS) acredita que São Francisco está num “dos melhores pontos geográficos do concelho”, defendendo, para o desenvolvimento do turismo, a promoção de “eventos desportivos” e também de “um itinerário turístico para mostrar a freguesia”, que podia ser acrescentado “à Rota Vicentina”.

Cultura e Desporto

Para João Candeias (PS) há a necessidade de voltar a “trabalhar com os jovens” na área do desporto, promovendo iniciativas para os ocupar. Na área da cultura, o artesanato é a principal aposta do candidato, que ambiciona “criar uma feira de artesanato”.

Ricardo Silva (PSD /CDS) criticou o facto de o campo de futebol não estar atualmente disponível para a prática, defendendo a necessidade de haver uma “maior variedade de atividades desportivas. Na área cultural, que acredita que “tem sido deixada de parte” o candidato quer “recuperar as festas de Nossa Senhora”, sublinhando que “não há nenhuma terra que não tenha a sua festa tradicional”.

Helder Pereira (CDU) rejeitou a ideia de que não há iniciativas culturais e desportivas suficientes, apontando que “o polidesportivo da Cruz de João Mendes tem tido teatro, recebeu as festas das escolinhas, um baile, insufláveis e ainda jogos no âmbito das comemorações do 25 de Abril”. Sobre o campo de futebol, não tem sido considerada uma prioridade de manutenção, tendo em conta que não há nenhuma equipa de futebol. “Manter um campo de futebol e não ter uma única equipa de futebol… Quando surgir, estamos lá”, garantiu o candidato.

Todos os debates são transmitidos em direto pela Rádio Miróbriga, em 102.7 fm,  com posterior publicação escrita do resumo do encontro na edição online do jornal O Leme. O debate pode também ser ouvido na íntegra aqui.

O calendário de debates pode ser consultado aqui.

Outros debates:

» Entrevista ao único candidato à AF Abela » Ler ou Ouvir

» Debate com candidatos à AF Alvalade » Ler ou Ouvir

» Debate com candidatos à AF Cercal do Alentejo » Ler ou Ouvir

» Debate com candidatos à AF Ermidas-Sado » Ler ou Ouvir

» Debate com candidatos à AF Santo André » Ler ou Ouvir

» Debate com candidatos à AF São Domingos e Vale de Água » Ler ou Ouvir

» Debate com candidatos à AF São Francisco da Serra » Ler ou Ouvir

» Debate com candidatos à AF Santiago do Cacém, São Bartolomeu da Serra e Santa Cruz » Ler ou Ouvir

» Debate com candidatos à CM Santiago do Cacém » Ler ou Ouvir

Anúncios

Partilhe a sua opinião connosco

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s