Cultura / Opinião

Opinião: GATO SA em varsóvia

Por Mário Primo, Encenador e professor, em Santo André

O país é pequeno mas acho que os mídia ainda o “apequenam” mais. Em termos culturais só tem relevância o que se passa na capital e nas grandes cidades. De resto, acentua-se a macrocefalia do território, onde o interior só é notícia quando algum cataclismo o abala e aí sim, toda a gente descobre os caminhos para lá chegar e durante uns dias está armado o circo mediático estimulando até à exaustão um certo voyeurismo emocional.

Em Santo André, pequena localidade periférica criada com a ambição de ser uma referência no sul do país mas que, com a
indefinição de estratégias de desenvolvimento vai aguardando um qualquer “Godot” que lhe ilumine o caminho, nasceu
em 1988 um grupo de teatro.

O GATO SA, assim se chama esse grupo, foi convidado a encerrar no dia 18 de junho de 2017, um festival de teatro Físico em Varsóvia, onde, a despeito dos seus 17 anos de existência nunca tinha participado nenhuma companhia portuguesa. Será notícia relevante esta participação no 17. Międzynarodowy Festiwal Sztuki Mimu?

O artigo completo pode ser lido na edição em papel de 20 de julho de 2017, n.º 697

Anúncios

Partilhe a sua opinião connosco

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s