Coisas de Emigrante

Coisas de Emigrante: Comendo e vivendo

Por Tânia Torres, na Irlanda

A Gastronomia de um país é sempre o que procuramos conhecer quando o visitamos, mas quando emigramos a curiosidade, inicialmente usual, vai gradualmente sendo substituída pela necessidade de adaptação dos nossos costumes a uma nova realidade.

Aqueles ingredientes que outrora eram corriqueiros por nos serem acessíveis passam a ser considerados como diamantes raros – da sopa de cebola ao bacalhau, passando pela marmelada e bolacha Maria…ai! A bolacha Maria…

A variedade de produtos frescos e lácteos é enorme e, diga-se de passagem, de grande qualidade e preços acessíveis. Ao contrário dos portugueses, os irlandeses pouco ou nada consomem a carne de porco optando preferencialmente pela vaca e borrego.

O fraco consumo de peixe foi o que mais me surpreendeu, pois sendo uma ilha seria de esperar que fosse apreciado, mas para a grande maioria dos irlandeses comer peixe passa apenas pelos filetes panados com batata frita (o famoso “fish and chips”).

O artigo completo pode ser lido na edição em papel de 25 de maio de 2017, n.º 693

Anúncios

Partilhe a sua opinião connosco

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s