Economia / Sociedade

Desassoreamento do rio Mira decorre entre maio e outubro

A empreitada de transposição de sedimentos da foz do rio Mira, que inclui o desassoreamento do leito e reposição de areias nas praias da Franquia e das Furnas, em Vila Nova de Milfontes, começou este mês e deve estar concluída até outubro.

Está prevista a interrupção dos trabalhos durante a época balnear, entre meados de junho e setembro |Foto: Duca|

O objetivo da intervenção, que vai permitir retirar parte de um banco arenoso que se formou na zona da foz, é mitigar a erosão na praia da Franquia e melhorar as condições de navegabilidade no acesso ao estuário do rio Mira.

A operação, que vai decorrer ao longo de cerca de dois quilómetros do rio Mira, prevê a retirada de 130 mil toneladas de areia do leito, até um máximo de 1,5 metros de profundidade abaixo do nível do mar, sendo cerca de 100 mil toneladas destinadas à praia da Franquia, em Vila Nova de Milfontes, e o restante à praia das Furnas, na margem sul.

A preparação para o arranque da intervenção de “Transposição de Sedimentos da Foz do Rio Mira para Reforço do Cordão Dunar”começou no mês de abril, com a montagem da draga e do estaleiro da obra, bem como com a realização de um “levantamento topohidrográfico”, segundo explicou ao jornal O Leme o presidente da Sociedade Polis Litoral Sudoeste, André Matoso.

O artigo completo pode ser lido na edição em papel de 11 de maio de 2017, n.º 692

Advertisements

Partilhe a sua opinião connosco

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s