Economia

Câmara de Grândola reduziu 30% da dívida em três anos

A “contenção de despesas”, “ reestruturação” e “rentabilização de serviços” foram algumas das medidas que permitiram à Câmara Municipal de Grândola reduzir cerca de 30% da dívida da autarquia no período de três anos, segundo disse ao jornal O Leme o presidente do município, António Figueira Mendes, que frisou não ter sido necessário “onerar os munícipes”.

“Conseguimos [reduzir a dívida] fazendo contenção de despesas, reformulando a estrutura dos serviços da Câmara, fazendo
poupanças num conjunto de serviços e procurando ir rentabilizando os próprios serviços que estavam desorganizados e
isso conduziu a que pudessemos chegar a isto”, disse o autarca.

O anúncio da redução da dívida foi feito através de um comunicado enviado à imprensa, após a votação do Relatório de Contas de 2016 na reunião do executivo, a 06 de abril, aprovado pela maioria CDU, com os votos contra dos eleitos do PS e do Movimento Independente por Grândola.

A dívida do município de Grândola atingia em 2013 o valor de 14 milhões de euros, segundo divulgou a autarquia, que anunciou uma “diminuição de 4,2 milhões de euros” em três anos, passando, em 2016, a 9,8 milhões de euros.

O artigo completo pode ser lido na edição em papel de 20 de Abril de 2017, n.º 691

Anúncios

Partilhe a sua opinião connosco

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s