Política

BE quer explicações sobre financiamento comunitário

A Comissão Coordenadora Concelhia de Santiago do Cacém do Bloco de Esquerda exigiu, recentemente, da Câmara Municipal de Santiago do Cacém uma explicação pelo facto de quatro freguesias do município terem sido excluídas dos investimentos com recurso aos fundos comunitários.

De acordo com o BE, a autarquia candidatou um conjunto de investimentos para as freguesias de Alvalade, Cercal, Santiago do Cacém e Vila Nova de Santo André, num montante superior a 7 milhões de euros, dos quais cinco milhões são de fundos europeus, no domínio da requalificação urbana ou da mobilidade, mas deixou de fora as freguesias de Abela, Ermidas-Sado, São Francisco da Serra e São Domingos/Vale de Água.

“Depois de anos de bloqueio dos fundos comunitários pelo anterior governo PSD/CDS, que se traduziu no subinvestimento público no concelho, a possibilidade de começar a beneficiar agora desses fundos, faz acrescer a necessidade de os fazer corresponder a projetos que, dando prioridade à coesão do concelho no seu conjunto, se enquadrem em estratégias de desenvolvimento dos territórios e correspondam à vontade e às expetativas das populações”, refere o BE.

O artigo completo pode ser lido na edição em papel de 23 de Março de 2017, n.º 689

Anúncios

Partilhe a sua opinião connosco

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s