Economia

Refinaria da Ecoslops em Sines poderá ser replicada em portos estrangeiros

A refinaria da Ecoslops, instalada em Sines, que produz combustível e betume a partir de resíduos petrolíferos de navios, poderá ver no futuro o seu modelo replicado noutros países, tendo mesmo já assinado um acordo com a empresa refinadora Total para construir uma unidade semelhante em França.

A unidade inaugurada em Sines em junho de 2015 já recebeu visitas de representantes de empresas e portos para estudar o projeto

A unidade inaugurada em Sines em junho de 2015 já recebeu visitas de representantes de empresas e portos para estudar o projeto

A Ecoslops implementou em Sines um modelo de produção único no mundo, que aproveita os resíduos petrolíferos dos navios para produzir combustível e betume, tendo a produção arrancado em meados do ano passado. Este ano, a unidade industrial já produziu cerca de 18 mil toneladas de combustível e betume, esperando até ao final do ano chegar às 20 mil toneladas de produção.

Em 2017, a empresa tem como meta uma produção de 30 mil toneladas. Esta quantidade de produção significa que, pelo menos o dobro de “matéria-prima” foi processada, deixando de ser um “resíduo”.

“Os resíduos quando nos chegam têm um conteúdo muito grande de água, em média é cerca de 50% de água, temos que a separar dos hidrocarbonetos e tratamos a água”, explicou ao jornal O Leme o diretor executivo da empresa de Sines, Pedro Simões.

Artigo completo na edição em papel de 20 de outubro de 2016, n.º 679

Anúncios

Partilhe a sua opinião connosco

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s