Sociedade

Litoral Alentejano com mais oito médicos

O litoral alentejano conta com mais oito médicos nos centros de saúde que, desde o final do mês de setembro estão a prestar cuidados de saúde primários em Alcácer do Sal, Grândola, Sines e Odemira, prevendo a Unidade Local de Saúde que a lista de utentes sem especialista assistente baixe de 26 mil para “sete a oito mil” pessoas, algo que “nunca aconteceu”.

“Mais dois médicos em Grândola, mais um em Sines, três em Alcácer do Sal e mais dois em Odemira, em substituição de outros dois médicos cubanos que saíram,” reforçaram, no mês de setembro as equipas médicas de cuidados primários, disse em declarações ao jornal O Leme Paulo Espiga, presidente da Administração da Unidade Local de Saúde do Litoral Alentejano (ULSLA).

Com o trabalho de atualização das listas de utentes a decorrer, Paulo Espiga sente no entanto confiança em afirmar que “nunca aconteceu”, “nem nos melhores tempos”, no litoral alentejano terem ficado “sete ou oito mil utentes sem médico”.

Artigo completo na edição em papel de 20 de outubro de 2016, n.º 679

Anúncios

Partilhe a sua opinião connosco

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s