Jovializar por aí

Jovializar por Aí: “Não há verdades morais objetivas ou universalmente válidas”, estás de acordo?

Eu defendo o objetivismo moral; logo, defendo que há verdades morais objetivas ou universalmente válidas. 

Segundo a tese que os objetivistas morais defendem, existem juízos morais independentes dos sentimentos, dos costumes sociais e da vontade divina, baseando-se, então, na razão, ou seja, na capacidade humana de pensar. Por isso, ao pensar sobre questões morais como o aborto, a mentira ou a pena de morte, não nos limitamos a emitir juízos, mas tentamos explicar esses juízos com as melhores razões que conseguimos descobrir.

Segundo o filósofo James Rachels, um defensor do objetivismo moral, os juízos de valor são diferentes de meras  expressões de preferência pessoal e requerem o apoio de razões, sendo, na ausência delas, meramente arbitrárias.

Diana Ferreira, n.º6, 10ºB, ESPAM, com Prof.ª Adelaide Almeida

Artigo completo na edição em papel de 05 de maio de 2016, n.º 669

Anúncios

Partilhe a sua opinião connosco

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s