Economia / Política

Comunistas condenam “despedimento coletivo” no Terminal XXI

O PCP criticou os recentes despedimentos no Terminal de Contentores, concessionado à empresa PSA, no Porto de Sines. Num comunicado, diz que os trabalhadores não podem ser responsabilizados por cancelamentos de escalas. 

O Partido Comunista Português (PCP) defendeu recentemente, em comunicado, que não existem razões para os despedimentos
previstos no Terminal XXI uma vez que “os contratos dos trabalhadores não podem estar dependentes de um alegado cancelamento de uma escala” de navios.

No documento tornado hoje publico no final do mês de outubro, o PCP diz ainda que os trabalhadores “não podem ser os responsáveis pelo alegado cancelamento quando a empresa apresenta os resultados e previsões que são conhecidos”.

Para o Partido Comunista Português, estes despedimentos, prendem-se com a “sempre prioritária, necessidade de manutenção e até de aumento dos lucros, recorrendo o patronato, à manutenção da precariedade laboral e aos salários baixos”.

Artigo completo na edição em papel de 05 de novembro de 2015, n.º 657

Anúncios

Partilhe a sua opinião connosco

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s