Igreja

Padre Manuel, obrigado pelo que nos deu

Ligado à construção da refinaria de Sines sendo depois seu director, manteve uma intensa actividade comunitária. |Foto: Gisela Benjamim|

Por José Alves Catarino, vice-presidente do Centro Social Paroquial de Santa Maria

Não é uma história nem são histórias. 

Agora que a historia do P. Manuel acabou, já está na vida eterna e portanto sem historia, quero apenas recordar algumas facetas deste homem, Padre e Jesuíta que conhecemos e que viveu entre nós.

Dedicado, nunca abandonou alguém e para todos tinha palavras de conforto e amizade. Deu tudo a Santo André que conheceu desde o início, nas primeiras instalações, Vila Mina, Bairro Azul, Atalaia, Lagartixa. Enlameada e poeirenta.

Celebrou em casa de amigos e na casa dos Jesuítas, o 115 do Bairro da Atalaia Sul. Depois passou-se para o Bairro Azul, numa Igreja de Vão de Escada. Para a Igreja de Santa Maria, nome que foi dado ao Vicariato e depois à Paróquia, e de que foi a alma conseguiu da Companhia de Jesus a maior das contribuições para as obras.

Artigo completo na edição em papel de 22 de outubro de 2015, n.º 656

Anúncios

Partilhe a sua opinião connosco

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s