Sociedade

Alentejo precisa de mais médicos

Portugal vai continuar a formar, especializar e contratar médicos para o Serviço Nacional de Saúde nos próximos anos, afirmou o Secretário de Estado Adjunto do Ministro da Saúde, José Leal da Costa.

Médicos internos do Alentejo reunidos em Santiago do Cacém |Foto: Helga Nobre|

Médicos internos do Alentejo reunidos em Santiago do Cacém |Foto: Helga Nobre|

O governante que discursou durante a abertura do 2º Encontro de Médicos Internos do Alentejo que se realizou em Santiago do Cacém, nos dias 1 e 2 de outubro, garantiu que, apesar das dificuldades, o país vai continuar a necessitar de médicos principalmente nas regiões periféricas e longe dos grandes centros urbanos, dando o exemplo do Alentejo, onde, apesar “das excelentes infra-estruturas” os quadros médicos continuam por preencher.

“Conheço bem os problemas desta região e temos tido preocupação de responder a todo o Alentejo e obviamente a esta região que contribui para uma atividade económica muito relevante, como o turismo que obriga este setor da saúde a responder a esse desafio”, referiu Leal da Costa que aludiu para a necessidade do Ministério da Educação manter “altos níveis de formação” de médicos.

“Na realidade, ainda temos necessidade deles [médicos] e durante os próximos anos vamos continuar a precisar de formar, especializar e contratar médicos para o Serviço Nacional de Saúde”, reconheceu.

Artigo completo na edição em papel de 08 de outubro de 2015, n.º 655

Anúncios

Partilhe a sua opinião connosco

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s