Sociedade

Regresso às aulas: Pais sem dinheiro para comprar manuais

No litoral alentejano, as famílias vivem o mesmo drama do resto do país na altura de comprar os livros escolares para o habitual regresso à escola.

Isabel com Leonardo e o filho mais velho, Wilson |Foto: Helga Nobre|

Isabel com Leonardo e o filho mais velho, Wilson |Foto: Helga Nobre|

Isabel Gonçalves, natural de Cabo-Verde, e a residir em Sines há 13 anos, tem quatro filhos a seu cargo, todos em idade escolar.

Wilson, de 18, Denise, 16, Cláudio, 11 e Leonardo de 7 anos, não fazem ideia do pesadelo que a progenitora, de 36 anos, enfrenta sempre que se aproxima o início do ano letivo.

“Já fiz as contas por alto e vou gastar cerca de 800 euros com os livros e material escolar”, lamenta a empregada doméstica que aufere por mês a mesma quantia.

“Tenho de fazer uma ginástica muito grande para conseguir pagar as contas do mês, pôr comida em casa e ainda comprar o que eles precisam para a escola, porque não posso ficar a dever na papelaria”, acrescenta.

Por isso, para fazer face às despesas, dá prioridade a quem tem melhores notas nas escolas.

Artigo completo na edição em papel de 10  de setembro de 2015, n.º 653

Anúncios

Partilhe a sua opinião connosco

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s