Coisas de Emigrante / Sociedade

Coisas de Emigrante: Metro só para mulheres

Susana Lage - Coisas de EmigrantePor Susana Lage, no Brasil

Andar de Metro (trem) rumo ao centro da cidade não é nenhum bicho de sete cabeças. A maioria das pessoas diz que é muito lento e perigoso mas depois de já ter andado de autocarro (ônibus) na zona da Mangueira e subido a rocinha com um taxista ‘faveleiro’ pensei que sobreviveria aventurar-me umas quantas estações debaixo da terra.

Eram oito da manhã quando entrei na primeira carruagem indicada por um segurança que ali se encontrava. Tinha algumas passageiras mas ainda muitos lugares vazios e a cada estação que parávamos só entravam mulheres. Achei estranho mas pensei ser coincidência.

Metro só para mulheres

Metro só para mulheres

 

A viagem decorria tranquilamente, com mulheres a ler em ipads, mulheres a maquilhar-se, mulheres a ouvir música…. só mulheres. Quando chego ao meu destino é que vejo o sinal no chão que indicava que naquela carruagem só podiam entrar mulheres e um dos seguranças que se encontrava junto ao vagão estava nesse mesmo momento a tirar lá de dentro um “distraído” que entrou!

Artigo completo na edição em papel de 21 de Maio de 2015, n.º 647

Mais textos da Susana Lage no blogue Vida de Zé Emigra

Partilhe a sua opinião connosco

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.