Local

Contentores de lixo à porta de casa

Maria Antonieta Santos vive há cerca de um ano com dois contentores de superfície e um enterrado a dois metros da sua casa, na rua 1.º de Dezembro, em Sines. Todos os dias, o mau cheiro e o lixo que se acumulam na rua invadem a sua habitação.

Há mais de um ano que os contentores do lixo estão junto a uma habitação em Sines |Foto: Helga Nobre|

 

“Tenho de pedir licença aos contentores do lixo para sair de casa”, queixa-se a moradora que nem uma janela consegue abrir.

Calçada encardida, sacos de lixo, móveis que se acumulam e alguns roedores que, por vezes, prestam-lhe uma visita, são uma dor de cabeça constante. “É só bichos e ratos porque as pessoas colocam o lixo no chão e deixam o contentor destapado libertando o mau cheiro”, conta Maria Antonieta que não quer deixar a moradia por falta de resolução.

“Escolhi esta cidade para viver e não queria sair daqui por causa de uma situação que pode ter resolução. Vivi numa aldeia e nunca vi isto à porta de ninguém”, diz a queixosa que já contactou por diversas vezes a Câmara Municipal de Sines.

Artigo completo na edição em papel de 07 de Maio de 2015, n.º 646

Partilhe a sua opinião connosco

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.