Opinião / Sociedade

Fertilidade

Opinião Pedro Paredes

Arquitecto e ex-autarca, em Alcácer do Sal

Por Pedro Paredes

Um destes dias, numa roda de amigos, discutia-se quais as várias formas de contrariar a atual quebra da taxa de natalidade nos países europeus, bem como em Portugal.

Para a maioria dos participantes na amigável disputa, os casais deixaram de querer ter filhos, ou de ter mais filhos por falta de incentivos específicos por parte do Estado.

O mesmo por parte das firmas privadas que, raramente, pensam nos filhos dos funcionários e na necessidade de lhes fornecer apoio de creche e jardim-de-infância, por exemplo.

No meio do calor da refrega houve até uns participantes mais desinfetados que se arvoravam o direito de nunca vir a ter filhos por considerarem que as crianças são criaturas embirrantes, barulhentas e com o nariz quase sempre tão sujo como as próprias fraldas.

Artigo completo na edição em papel de 6 de Novembro de 2014, n.º 634

Partilhe a sua opinião connosco

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.